O Sonho

Correr atrás dos sonhos exige um fôlego que eu não sabia ter, mas eu sempre tive a mania de sonhar. 

Foi assim que, inspirada na minha bisavó que partiu há 5 anos e tricotava meias para toda a família, escrevi um livro. Uma história que relata uma viagem muito especial ao coração para desvendar o maior mistério de todas as casas. E da vida, também. Uma viagem que eu própria fiz por dentro, aos 25 anos.

“Para Onde Vão As Meias Que Desaparecem?” é o meu primeiro livro e um sonho de criança que se concretiza.

 

O caminho até aqui? Não podia ter sido mais bonito. 

O Desafio

Em 2016, um amigo desafiou-me a participar no Concurso de Literatura Infantil do Pingo Doce. Em 2018, aprendi a escrever um livro para crianças e finalmente participei. Depois de uma viagem tão intensa, prometi não deixá-lo ficar na gaveta, mesmo não tendo trazido o prémio para casa. Fui atrás de editoras, mas sentia-me a bater com o nariz em portas fechadas à chave. Quase desisti. 

Um dia, acordei e disse que iria publicar o livro de forma independente. Como? Não sabia bem. Alguma ideia haveria de surgir. E melhor do que as ideias, são as pessoas que nos aparecem a meio da viagem para nos mostrarem que há tantos outros caminhos.

E foi assim, graças a uma conversa com amigos, que surgiu a ideia de fazer um crowdfunding.

O Apoio

Durante muito tempo, achei que seria uma loucura pedir às pessoas para me ajudarem a concretizar um sonho e tentar angariar 3.700€ em apenas dois meses. E foi.

 

Foi uma verdadeira loucura porque consegui. Conseguimos. 

Mais de 170 pessoas contribuíram para que este livro pudesse passar do papel para as mãos de quem o quisesse ler. Mais de 600 partilhas, reencontros felizes e inúmeras mensagens de apoio depois, ainda nem acredito que isto aconteceu.

 

Mas aconteceu e é tão bom.

O Processo

Ter encontrado a Carolina pelo caminho foi aprender a pintar os sonhos para lhes dar ainda mais vida. Quando fomos à Rota do Chá pela primeira vez, não tive a menor dúvida de que seria ela a pessoa perfeita para dar cor e magia ao que ainda eram só palavras. E ela não tardou em aceitar o desafio.

Meses e meses de trabalho com muitas trocas de e-mails e contratempos depois, terminámos a fase de criação para passar à produção e respetivas burocracias.

 

Com o apoio e recomendações de alguns colegas, encontrámos a gráfica com quem viríamos a trabalhar e logo tratei dos pormenores legais, como o ISBN. Demos início à fase de revisão e provas, para começar a produzir os livros.

Foi um processo vagaroso e extenuante, mas absolutamente enriquecedor.

O Erro (e a Solução)

Um dia, cheguei a casa e cheirava a livro.​ Sim, tinham chegado treze caixas com oitenta exemplares cada uma. O meu sonho estava agora, literalmente, nas minhas mãos.

As olheiras e o sorriso esforçado denunciavam o cansaço de duros dias de trabalho prolongado noite dentro, a tentar cumprir todas as expectativas. As minhas e as dos outros.

Dois dias depois, quando tive cinco minutos para respirar, comecei a folhear o livro. Estava dentro do carro à espera da hora do meu treino, quando reparei que tinha desaparecido uma frase. E desatei num pranto. Como é que, com tantas revisões, isto me escapou?!

Mas, com a frustração, veio a sorte de a vida relembrar-me de que os meus dias são passados rodeada de pessoas criativas. E a elas agradeço, do fundo do coração, pois ajudaram-me a transformar um erro em algo bonito.

Foi assim que o livro "Para Onde Vão As Meias Que Desaparecem?" ganhou uma meia sem par para o acompanhar.

Por isto tudo e tanto mais, é difícil não deixar escapar um sorriso sempre que me lembro de cada passo daquela que tem sido a viagem mais bonita da minha vida.

A Poesia

Por outro lado, a poesia surgiu na minha vida nos "conturbados" anos da minha adolescência. Nela, encontrei um refúgio para o turbilhão de vozes que, por vezes, ainda tenho na cabeça.

Desde então, tenho posto um pouco daquilo que guardo no peito em versos. E das coisas que guardo, algumas vou libertando para o mundo.

Foi assim que nasceu o "Eras Tu". Uma compilação de poemas ilustrados que contam uma história entre si, acompanhados das fases da lua. Um livro em formato digital, disponível em PDF e em ePub.

Agora, resta-me continuar a escrever.

©2018 by Margarida Porto. Proudly created with Wix.com